Iridologia

Iridologia

Para a Iridologia, os olhos tem mais funções além da visão. Eles podem servir como indicadores de predisposição ou tendência a doenças e não tem contra-indicações.

Embora a técnica já fosse conhecida pelas civilizações egípcia e grega, e até pela Medicina Tradicional Chinesa, foi  Ignatz von Peczely, ao capturar uma coruja e acidentalmente  quebrou uma das patas. Preocupado com o ocorrido, notou o surgimento de um sinal na parte colorida do olho da ave, a marca continuou mesmo após a correção da fratura, assim, o médico passou a observar alterações no organismo de seus pacientes através da íris, idealizando um mapa dos órgãos do corpo humano. Desta forma que surgiu a iridologia, método observacional que estuda a íris para conhecer o indivíduo integralmente. E isso só foi possível porque o olho é uma terminação do nervo óptico e, também, um prolongamento exterior do sistema nervoso autônomo. Considerando que a íris é formada por fibras nervosas, ela seria capaz de receber informações de todo o sistema nervoso, mostrando características psicofísicaspredisposiçõesdesequilíbrios ou pontos fortes, a capacidade de recuperação de cada um, além do impacto do estilo de vida na saúde.

Para Celso Battello, presidente da Associação Mundial de Irisdiagnose “o olho, e principalmente a íris, é o mais inteligível e preciso microssistema que existe no corpo humano e veterinário”. Essa é a razão por que esse órgão apresenta marcas congênitas e adquiridas. “Apesar disso, é importante saber que a iridologia não serve ao diagnóstico clínico, mas funciona como uma ferramenta pré-diagnóstica, não devendo ser considerada uma alternativa sem outros procedimentos médicos.” Numa consulta, o paciente será examinado com o auxílio de um instrumento chamado iridoscópio, mas o profissional pode também valer-se de uma lupa. Para um iridólogo, esse instrumento representa o mesmo que um estetoscópio para um médico convencional. Mas adverte: “Os resultados da leitura da íris devem ser interpretados com bom-senso. A melhor coisa a fazer é confrontá-los e integrá-los a tudo quanto tenha sido apurado na consulta clássica. Afinal, a conversa com o paciente é o verdadeiro momento de uma visita médica”, conclui .

Como é feito o exame?

O exame não é invasivo nem doloroso e pode ser feito com o auxílio de uma câmera fotográfica comum acoplada a um iridoscópio, instrumento dotado de lentes que permitem a observação da íris em seus mais microscópicos detalhes, ou com uma simples lupa. Ao serem reproduzidas na tela de um computador, ou mesmo num vídeo, facilitam, em muito, a visualização dos sinais e  interpretação dos resultados.

O que o iridólogo observa?

A configuração de cada íris é única, mas os mesmos tipos de sinais se repetem em homens e mulheres, jovem ou idoso.

O iridólogo avalia os sinais, cores, pigmentações, estrias, fendas e anéis e sua localização na íris com o auxílio do mapa iridológico. Desta forma, é possível fazer uma avaliação da saúde e fragilidades do organismo deste indivíduo.

Mapa iridologia

O que cada característica significa?

De acordo com o tipo de sinal e do setor da íris em que ele se encontra, o iridólogo será capaz de identificar quais são os pontos fracos e fortes da saúde de cada um: energia vital,predisposição ao envelhecimento, acúmulo de toxinas, fraqueza dos órgãos e aparelhos, graus de mineralização, vulnerabilidade ao estresse, potencialidade de recuperação do organismo e ainda os níveis de saúde. Aspectos psicoafetivos também podem ser notados. Por isso, já existe uma parte da iridologia denominada iridologia psicossomática.

Adicionalmente, a iridologia comportamental se ocupa da observação de sinais e padrões que remetem à avaliação emocional e de personalidade de um indivíduo, contribuindo para seu autoconhecimento.

Iris corrente

 

Íris tipo Corrente

  • Caracterizada pelas fibras bem alinhadas
  • Indivíduos intuitivos
  • Calmos, de muita sensibilidade, intuição forte
  • Carinhosos, generosos, amáveis
  • Facilidade de trabalho em grupo

 

 

 

 

Iris joia

 

Íris tipo Joia/ Gema

  • Caracterizado por manchas na íris (gemas ou joias)
  • Indivíduos racionais
  • Muito detalhistas, rígidas e tradicionais, controladoras
  • Observadoras, analíticas
  • Não aceitam mudanças com muita facilidade

 

 

 

Iris flor

 

 

Íris tipo Flor

  • Caracterizado pelos desenhos em forma de pétalas
  • Indivíduos emocionais
  • Alegres, sensíveis, expressivos
  • Aceitam a mudança com facilidade
  • Desgastam-se mais

 

 

 

Iris agitador

 

 

Íris tipo Agitador

  • Caracterizado por pétalas e gemas
  • São racionais e emotivos, alternadamente
  • Instáveis, curiosos, originais, líderes
  • Intensos, não gostam de rotina
  • Aceitam mudanças com facilidade

 

 

 

Como pode beneficiar o paciente?

Atua, predominantemente, de forma profilática ou preventiva. A Iridologia é uma ferramenta barata para avaliação da saúde do indivíduo, contribuindo, e muito, para a prevenção de doenças!

Além do mais, é uma excelente ferramenta de autoconhecimento que pode utilizada, inclusive, como avaliação de profissionais para adequação a determinados cargos ou postos de trabalho que demandam características ou qualidades pessoais mais específicas. Ou até para sites de relacionamentos, na indicação de personalidades afins para seus afiliados.

Pode ser feita em crianças e idosos?

A iridologia não deve ser utilizada em crianças abaixo dos 6 anos de idade pois ainda há alterações na íris devido ao processo de crescimento. Entre os idosos não há restrição.

Há riscos ou contraindicações?

A técnica é praticamente inofensiva, o único incomodo sentido é a luz forte necessária para fotografar a íris.

Comments are closed.